Siga no facebook

No Adeus a Filipe Augusto


CERTAMENTE QUE NÃO VOLTARÁ A VESTIR O “MANTO SAGRADO”.


Não tem qualidade para isso, mas jamais este blogue fará alguma lista do tipo “Os piores disto ou daquilo no Glorioso”.


Considero que a qualquer futebolista do Mundo se lhe fizerem uma proposta para vestir o “Manto Sagrado” será impossível dizer NÃO AO BENFICA. Até eu que tenho duas tijoleiras em cada pé aceitava mesmo sabendo que seria assobiado por mais de 60 mil adeptos e invectivado por todo o planeta por mais uns quantos milhões. Mas não recusaria jogar pela equipa de Honra de um dos clubes que mais honra o desporto.

Filipe Augusto e todas as dezenas – talvez três centenas em quase 1054 (Keaton Parks) futebolistas são os menos “culpados”. Aliás o Benfica foi dos clubes mais tardios, em Portugal, a contratar treinadores que “não fosse da casa” (e por isso treinavam obsequiosamente) e o último a contratar – em troca de dinheiro – futebolistas em 1926/27. e logo entre as duas primeiras contratações uma delas – Fayta (ao Portugal FC para médio-direito) foi um fiasco de todo o tamanho.

O Fayta só para não jogar assim – tipo cavaleiro de corridas dos ditos – deve ter aceitado fazer um “desconto”, no Verão de 1926, para envergar o “Manto Sagrado”

A localização do campo do Portugal FC (depois transferido para o CD Arroios) e actualmente inexistente pois foi instalado naqueles terrenos um troço do sector da Segunda Circular entre o Campo Grande e a Rotunda do Aeroporto (ou do Relógio). Quando Feyta (que jogava neste campo) foi transferido, no Verão de 1926 – com ele a ser remunerado e o seu clube indemnizado – o Benfica jogava nas Amoreiras, o Sporting CP no Campo Grande e o Estádio do Lumiar era alugado aos clubes do Barreiro e de Setúbal que jogavam no Campeonato de Lisboa pois o distrito de Setúbal só foi instituído em 22 de Dezembro de 1926. E a AF Setúbal fundada em 5 de Maio de 1927  

Se há responsáveis foi quem teve as ideias, permitiu as contratações e depois os coloca a jogar. E isto já vem de Agosto de 1926. Há mais de 90 anos. O que não percebo é como não é possível eliminar, com os observadores e tecnologia que há na actualidade, as probabilidades de errar. A menos que haja interesse em errar…

Que Filipe Augusto seja feliz onde prosseguir a carreira como futebolista profissional. E pode dizer aos netos que jogou no BENFICA. Que orgulho.

Alberto Miguéns


Fonte: http://em-defesa-do-benfica.blogspot.com- Obrigado pela partilha – Leia o artigo na fonte aqui


Close Menu