Siga no facebook

Assim Não Dá


UM CLUBE COMO O BENFICA NUNCA PODE DEPENDER DE UM FUTEBOLISTA. NEM NO TEMPO DE EUSÉBIO!


Quando Eusébio se estreou o Benfica já era campeão nacional em 1960/61 e foi Campeão Europeu com Eusébio como espectador. Ainda falta “muito campeonato” mas é necessário encontrar soluções para manter a táctica e substituir Krovinovic ou não havendo mudar a táctica ou os “peões” do xadrez!

NOTA: Umas notinhas esqueléticas, petiscar um jantar sensaborão e depois, talvez, voltar aqui. Que escrever acerca do “Glorioso” é tão delicioso como enviar poemas às namoradas. 

1-1 por Jonas. Golo-rioso n.º 13 090
Primeira parte (0-0)
Faltou um “rompedor” de teias. E mais intensidade pois os futebolistas adversários foram sempre mais incisivos: mais quatro “duelos ganhos” e mais quatro faltas assinaladas. Essa intensidade permitiu que o CF “Os Belenenses” tivessem mais posse de bola (56 por cento). O Benfica tem de ultrapassar a «krovinoviquódependência».

Segunda parte (1-1)
Com “motor” mas sem “caixa de velocidades” o Futebol é previsível. Voltámos ao Futebol pré-Krovinovic. Pouca sustentabilidade e assim é o “Glorioso” atirar-se “às sortes”. Melhorou-se pouco. Foi mais a genica que a qualidade. E só genica (é importante) mas é a qualidade que permite dominar os adversários.
CF “Os Belenenses”
Que mediocridade. Só se defende. Para o adversário não há balizas no campo. E marcam um golo! Brincadeira que custou três pontos. Assim se já são poucos os adeptos, daqui a uns anos resta Rui Pedro Soares e os filhos, ao que consta. Se não forem “chatear” para o FCP!
O senhor gajo árbitro
O habitual Bruno Paixão. Uma carreira longa a moer.
Videoárbitro
Estiveram no BAR (como diz Pinto da Costa)!
Krovinovic 
Que saudades! Mas há que encontrar soluções. O Benfica começa o jogo em 4.5.1 e termina em 4.3.3 (desespero; com Raúl (na direita), Jonas e Seferovic (esquerda) da linha avançada)
Concentração absoluta no campeonato nacional
Troco o P3N7A por tudo o resto. Já o mesmo não era verdadeiro a menos que houvesse a “garantia” de conquistar uma competição europeia.
CALENDÁRIO DE JOGOS (JANEIRO/ MAIO.2018)
Adversário
Competição
Primeira Liga.16
Primeira Liga.17
M. Cónegos/Fora
Taça Portugal (quartos-de-final)
Primeira Liga.18
Municipal/Fora
Primeira Liga.19
Taça da Liga (meia-final)
Taça da Liga (Final)
Primeira Liga.20
Restelo/Fora
Rio Ave FC
Primeira Liga.21
Taça Portugal (meia-final: 1.ª mão)
Portimonense SC
Primeira Liga.22
Portimão/Fora
Boavista FC
Primeira Liga.23
FC Paços Ferreira
Primeira Liga.24
P. Ferreira/Fora
CS Marítimo
Primeira Liga.25
Primeira Liga.26
CD Feirense
Primeira Liga.27
Feira/Fora
Jogos das Selecções Nacionais
Jogos das Selecções Nacionais
Vitória SC Guimarães
Primeira Liga.28
Vitória FC Setúbal
Primeira Liga.29
Setúbal/Fora
Primeira Liga.30
Taça Portugal (meia-final: 2.ª mão)
GD Estoril Praia
Primeira Liga.31
Estoril/Fora
CD Tondela
Primeira Liga.32
Sporting CP
Primeira Liga.33
José Alvalade/Fora
Moreirense FC
Primeira Liga.34
Taça Portugal. FINAL
Liga Campeões. FINAL
Como é de bom tom, só se fazem as contas quando termina a jornada
O FC Porto e o Sporting CP, na frente, por dois e um ponto, respectivamente. Mas ainda falta “muito campeonato” e o “Clássico de Portugal” será na 30.ª jornada. Na 25.ª ronda haverá um “Clássico das Riscas” no estádio do FC Porto. Estamos a caminhar pelo início da segunda volta. Para trás ficaram 20 jogos e faltam mais 14!
TEMPORADA 2017/18
Competições
Primeira Liga
Liga dos Campeões
Taça de Portugal
Taça da Liga
Supertaça
Particulares
NOTA: Entre parêntesis os jogos que faltam disputar em 2017/18
Venha o Rio Ave FC!
                           
Alberto Miguéns

Fonte: http://em-defesa-do-benfica.blogspot.com- Obrigado pela partilha – Leia o artigo na fonte aqui


Close Menu